Home
Boa tarde! A IELB deseja a todos um abençoado 2008 com a presença de Deus! Agradecemos sua visita!
 

Porto Alegre
Av. Cel. Lucas de Oliveira, 894
Bairro Mont"Serrat
CEP 90440-010

Telefone
0 xx 51 3332-2111

E-mail
ielb@ielb.org.br

 

 
HomeNossa história Lutero
NOSSA HISTÓRIA | Confissões Luteranas 1 | Confissões Luteranas 2 | IELB e o Luteranismo | Martinho Lutero | Biografia de Lutero | 1 - Por que estudar Lutero? | 2 - Nascimento e infância de Lutero | 3 - Lutero na escola secundária e na universidade | 4 - Lutero, Monge Agostiniano | 5 - Santa Roma, eu te saúdo! | 6 - Os portões do paraíso | 7 - Indulgências à venda | 8 - As Teses e o início da Reforma | 9 - Igreja tenta silenciar Lutero | 10 – Doutor Eck e a excomunhão | 11 - Dieta de Worms | 12 - O retiro em Wartburgo | 13 - Primórdios da Igreja Luterana | 14 - O lar de Lutero | 15 - Muitas batalhas | 16 - Confissão de Augsburgo | Origens da IELB | Origens da IELB 2 | Our History |

A IELB, como igreja luterana, remonta ao século 16, com um movimento religioso que passou a ser conhecido como a Reforma Luterana.  O mentor deste movimento foi Martinho Lutero

 Conheça outros detalhes sobre a vida e obra de Martinho Lutero

 Leia mais sobre as Confissões Luteranas

A 10 de novembro de 1483, em Eisleben, na Alemanha, nasceu Martinho Lutero, um jovem que decidiu tornar-se monge, contrariando a vontade dos pais. No mosteiro, Lutero vivia em angústia e desespero porque nunca sabia se já havia feito boas obras suficientes para garantir o perdão dos seus pecados, como ensinava a Igreja. Quanto mais se penitenciava, mais cresciam suas dúvidas e incertezas. Não tinha, por isso, paz de alma e via Deus como um severo juiz pronto a castigar os pecadores. 

Lutero tornou-se Doutor em Teologia e passou a lecionar na Universidade de Wittenberg. Era um dos poucos privilegiados que tinham acesso a uma Bíblia. Lutero, guiado pelo Espírito Santo, descobriu a verdade do evangelho e a paz de sua alma lendo as palavras de Romanos 1.17: "O justo viverá por fé". Compreendeu que o perdão e a vida eterna não são conquistados mediante boas obras, mas nos são dados gratuitamente por meio da fé em Jesus Cristo, que morreu e ressuscitou para perdão de toda a humanidade.

Não podendo ficar calado, Lutero, a 31 de outubro de 1517, afixou na porta da igreja do castelo de Wittenberg suas 95 Teses contra os abusos da Igreja e especialmente contra a venda de indulgências. Logo o conteúdo destas Teses explodiu por todos os lados.

Lutero passou a participar de vários debates teológicos com autoridades civis e eclesiásticas que tentavam fazê-lo abrir mão da verdade e retratar-se de suas críticas à Igreja e ao Papa. Em 1520, Lutero foi excomungado pelo Papa e, no mesmo ano, queimou a Bula de Excomunhão em praça pública. Ele rompia assim seus laços com a Igreja Católica da época. Em 1530, surgiu a Confissão de Augsburgo que foi escrita por Lutero e Melanchton, seu fiel companheiro. Este documento trazia um resumo dos ensinos luteranos. Pouco a pouco, o ideal de reforma da Igreja Católica que Lutero possuía foi sendo sufocado. O Reformador viu-se obrigado, juntamente com seus seguidores, a formar um grupo separado de cristãos que queriam permanecer fiéis às verdades bíblicas do Evangelho. Surgia assim a Igreja Luterana.

Lutero morreu a 18 de fevereiro de 1546, após ter traduzido a Bíblia para o alemão popular e ter escrito inúmeras obras e tratados teológicos. Após sua morte, os luteranos, que já eram um bom número, passaram a discordar em alguns pontos de doutrina. Para solucionar os problemas, foi escrita, em 1577, a Fórmula de Concórdia. Em 1580, 50 anos após a publicação da Confissão de Augsburgo, surgiu o Livro de Concórdia que reúne todas as Confissões de Fé da Igreja Luterana.

« Volta
Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
 
Versão em Português English Version Mapa do Site Adicionar aos Favoritos Entre em Contato Página Inicial